A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Library Tapes
Título: Alone In The Bright Lights Of A Shattered Life
Ano: 2005
Editora: Resonant
Formato: CD

«Alone In The Bright Lights Of A Shattered Life» é um notável álbum-estreia da enigmática dupla sueca Library Tapes, que apenas quer desvendar os seus nomes próprios, David e Per, num passo de aproximação intimista entre os músicos, os sons que produzem e o espíritos que os escutam.

O quadrado musical desenhado pelos Library Tapes tem quatro traços difusos, ainda que sirvam de peças de suporte a uma bolsa marsupial de criação de ambiências e desenhos sónicos. O piano, a guitarra acústica, o ruído e o silêncio constroem um conjunto dinâmico de temas, que se increvem numa busca experimental de novos cenários para a arte de contar histórias sem enredo definido, mas que vagueiam entre as sombras, a nostalgia e a melancolia.

O piano comanda quase sempre as linhas melódicas. Um piano lento, arrastado, de cadência enevoada, mas que é capaz de se sublevar e impôr diferentes intensidades. A guitarra (e por vezes a balalaika) desafia aquela tendência de dominação do espectro e espreita em alguns temas o protagonismo na construção de enredos harmónicos. O ruído está sempre presente, ora sob a forma de gravações de campo, ora materializando-se em feedbacks controlados, mas invariavelmente intensos. A sua manifestação subreptícia impede que a música se transforme numa peça linear, ganhando assim alguma imprevisibilidade e compondo um quadro disperso de vários momentos de um mesmo guião, mas ao qual fica a faltar a chave capaz de o desvendar. Que é... o silêncio! Ele ataca a cada nota libertada pela longa reverbação do piano, ligando cada instante àquele que lhe sucede. É ele que cria o movimento lânguido mas perpetuado de cada composição e é nele que reside o espaço de liberdade de cada ouvinte, desafiado a corresponder a esta música com pictogramas mentais de interpretação individual, criando assim a sua própria versão deste disco.

É assim que «Alone In The Bright Lights Of A Shattered Life» se constitui num objecto individual de prazer musical, para partilhar apenas em ambientes de luz ténue e num círculo de intimidade bastante reduzido.

     
Temas   1. Broken Piano Pt.2
2. ...in a Safe Place...Somewhere Near Your Heart...
3. The Leaves Have Left Us
4. Cold Leaves For The Violent Ground
5. The Scratches On The Window In The Doors Of Each Cell
6. Broken Piano Pt.1
7. Alone In The Bright Lights Of A Shattered Life
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Feelings For Something Lost | CD | 2006
- Höstluft | Digital | 2007
- Sketches | Digital | 2007
- Fragment | Digital | 2008
- A summer beneath the trees | Digital | 2008
- Like green grass against a blue sky | Digital | 2010
- Sun Peeking Through | Digital | 2012
- Stranger | Digital | 2013
- Sketches, Outtakes and Rarities | Digital | 2013
- 2004-2014 | Digital | 2014
- Europe, She Loves | Digital | 2016
- Escapism | Digital | 2016
- Sketches- Outtakes & Rarities - Volume Two | Digital | 2016
- Komorebi | Digital | 2017
   
Artistas / grupos relacionados   - David Wenngren
- Le Lendemain
     
www.rum.pt www.sensoria.pt