A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Hanne Hukkelberg
Título: Little Things
Ano: 2005
Editora: Leaf Label
Formato: CD
Obs: Distribuído por Flur

Hanne Hukkelberg nasceu na Noruega e os vestígios do seu local de berço embalam e aconchegam tudo aquilo que se ouve em «Little Things», um disco marcado pela atenção aos pormenores e por uma certa marca glaciar que lhe tornam difícil a catalogação, mas que o remetem de imediato para a galeria dos objectos discográficos a tratar com carinho e especial dedicação.

Do frio, Hanne Hukkelberg apropria-se do branco enquanto espectáculo gélido que parece perpetuar o momento e ampliar indefinidamente os contornos do horizonte. Mas também transmite uma sensação superior de liberdade imensa e de amplitude infinita.

Por outro lado, ao contrário da imutalidade cristalizada e inerte do gelo, «Little Things» sugere também um minucioso enigma de emoções, jogado nas entrelinhas em mil e um pormenores, que mistura a candura e jovialidade da infância com a consciência cultivada de um mundo aberto e pronto a ser admirado nas suas coisas pequenas. É assim que se desenvolve não só cada canção mas também todo o disco, elaborado na sua maioria a partir desta justaposição entre inocência e ânsia consciente de absorver as coisas simples e mundanas que dão sentido à vida, ainda que não se envolvam de grandiosidade ou do dramatismo dos grandes momentos.

Musicalmente a proposta de Hanne Hukkelberg encontra paralelo no epicentro artístico fundado no sussurro eclético de Anja Garbarek, no minimalismo rompante de Björk, na bossa-nova ártica dos Kings Of Convenience e na banda sonora para a primeira infância de Pascal Comelade.

Um disco simples, jovial, encatado e encantador, inocente e extremamente belo!

     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Featherbrain | Digital | 2012
   
Artistas / grupos relacionados   - Ivar Grydeland
     
www.rum.pt www.sensoria.pt