A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Sigmatropic
Título: Sixteen Haiku & Other Stories [Enhanced Limited Edition]
Ano: 2004
Editora: Tongue Master Records
Formato: 2CD
Obs: Distribuição MusicaActiva

Os Sigmatropic são um grupo grego, liderado por Akis Boyatzis, que conseguiu uma proeza difícil de imaginar: reunir num único disco, ainda por cima produzido longe dos habituais círculos nodais da produção pop-rock, nomes incontornáveis da música de qualidade que se faz hoje em dia como Robert Wyatt, Laetitia Sadier (Stereolab, Monade), Carla Torgerson (Walkabouts, Chris & Carla), Mark Eitzel (American Music Club), Cat Power, Lee Ranaldo (Sonic Youth), James Sclavunos (Nick Cave & the Bad Seeds, The Vanity Set), Pinkie Maclure, Howe Gelb (Giant Sand) ou Steve Wynn (Dream Syndicate), para referir apenas os mais mediáticos.

Qual o segredo que permitiu reunir toda esta gente?

Por um lado o conceito: musicar a poesia de George Seferis, homem das letras, grego, que em 1963 foi agraciado com o Nobel da Literatura. Por outro, a ajuda de Carla Torgerson, que se empenhou pessoalmente no projecto e ajudou a reunir as vozes convidadadas.

«Sixteen Haiku & Other Stories» gira em torno de Haiku, uma forma poética japonesa que sugiu no século XVI e que foi adoptada por Seferis a partir de 1929. Originalmente, um Haiku era um poema curto constituído por dezassete sílabas numa única linha. Na sua forma europeia constitui-se em três versos de 5, 7 e 5 sílabas, com a preocupação adicional de evitar rimas.

Ao longo dos seus dezasseis Haiku, e de quatro outros poemas, a música dos Sigmatropic surge como o complemento ideal para adensar as texturas de fundo e para sublinhar o tom maioritariamente intimista com que os famosos declamadores se entregam à tarefa de desprender as palavras e de as fazer perdurar.

Um disco que, adoptando um conceito que não é novo, acaba por se revelar um dos expoentes do género e de audição compulsiva.

     
Temas   1 [Intro] on stage, Robert Wyatt
2 Haiku one, Laetitia Sadier (Stereolab)
3 Haiku two, Martine Roberts (Broken Dog)
4 Haiku three (in the museum garden), Mark Mulcahy
5 Haiku four, Alejandro Escovedo
6 Haiku five, Carla Torgerson (The Walkabouts)
7 Haiku six, Carla Torgerson & Akis Boyatzis
8 Haiku seven, Akis Boyatzis
9 Haiku eight, Edith Frost
10 Haiku nine (young fate), Mark Eitzel
11 Haiku ten, Cat Power
12 Haiku eleven, Simon Joyner
13 Haiku twelve (unprofitable boat line), Lee Ranaldo
14 Haiku thirteen (sick fury), Alex Gordon (Lincoln)
15 Haiku fourteen A, Akis Boyatzis (in greek)
16 Haiku fourteen B, John Grant (The Czars)
17 Haiku fifteen, James William Hindle
18 Haiku sixteen, Lee Ranaldo
19 Dead Sea (Logbook II), James Sclavunos (The Bad Seeds, The Vanity Set)
20 Water Warm (sketches for a summer), Pinkie Maclure
21 This Human Body, Howe Gelb (Giant Sand)
22 The Jasmine, Steve Wynn
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Dark Outside | CD | 2007
- Dead Computer Blues | Digital | 2014
     
www.rum.pt www.sensoria.pt