A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Thalia Zedek
Título: Trust Not Those In Whom Without Some Touch Of Madness
Ano: 2005
Editora: Thrill Jockey
Formato: CD

Ao longo dos últimos anos, nomeadamente após a decisão firme de abraçar uma carreira a solo, a já veterana Thalia Zedek mergulhou definitivamente na busca de canções elaboradas a partir das suas emoções mais profundas e na sua ornamentação cuidada, segundo uma atmosfera de tensão controlada e de explosões contidas que contrastam com a muralha ruidosa e com a amálgama sonora propostas pelos grupos de que fez parte: Dangerous Birds, Uzi, Live Skull e Come.

Com um título criado quase aleatoriamente a partir da colagem de duas metades de mensagens de bolinhos da sorte chineses, «Trust Not Those in Whom Without Some Touch of Madness» resume as visões de Thalia Zedek a dois conceitos que destacam a amargura reflectida em cada nota e a dor interior desprendida de cada sílaba: a desconfiança da bondade da humanidade e o estado de loucura que frequentemente se tem aproximado da autora ao longo dos seus mais de quarenta anos, com episódios densos de depressões e dependências, partidas e chegadas de e para paragens nem sempre certas.

Este tom amargurado e profundamente emocional, de um rendido desencanto e incómodo desconforto, de alguém que chama casa a lugar nenhum, é reforçado com a visceralidade e a agrura roufenha da sua voz, à qual é impossível ficar indiferente, tal a carga de autenticidade emanada e a singularidade do registo, grave, forte, decidido, desgastado mas ainda assim admiravelmente feminino. Mas, ao contrário do que acontecia na prática musical dos seus grupos, a emotividade destaca-se do emaranhado e a guitarra, ainda presente, imiscui-se no fluido decantado de confissões, em cuja substância se revela a existência agregadora dos sons de piano e de um dolente violino. Esta combinação, quando traduzida em música, transforma-se num esplendoroso objecto-sonoro, capaz de figurar como imagem do belo-horrível que encanta e seduz pelo leque de sentidos que é capaz de tocar simultâneamente, pela comoção descontrolada que desencadeia e pela ampliação do mapa de leitura da função expiadora do formato canção.

«Trust Not Those in Whom Without Some Touch of Madness» fica, quanto a nós, como uma das referências a reter do ano de 2005.

 

     
Temas   1. Ship 6:14
2. Sailor 4:57
3. Evil Hand 4:26
4. Since Then 4:37
5. Angels 5:01
6. Bus Stop 5:56
7. Brother 4:50
8. Bone 4:34
9. Island Song 3:58
10. Virginia 4:27
11. Hell Is In Hello 6:40
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Been Here and Gone | CD | 2001
- You're A Big Girl Now | MCD | 2002
- Liars and Prayers | CD | 2008
- Via | Digital | 2013
- SIX | Digital | 2014
- Eve | Digital | 2016
     
www.rum.pt www.sensoria.pt