A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: War Against Sleep
Título: Messages
Ano: 2004
Editora: Fire
Formato: CD

De Bristol chegam-nos os War Against Sleep com um álbum estreia notável, saído da mente de Duncan Fleming, uma espécie de compositor trágico-decadente com uma escrita filosófica e requintada.

A primeira referência pela qual somos tentados a ler a música de «Messages» é a pop orquestral de tonalidades sombrias e vozes semi-graves. E da facto é uma possibilidade de descrição. Mas podemos pensar também na complexidade de arranjos, e na utilização de theremins e outra instrumentação menos convencional, para percebermos que há bastante mais do que isso. A sua música reflecte um abandono ao destino falhado, uma certa agonia de finalidade da existência humana, que transpira a cada mutação de acorde. Não como um lamento abnegado, mas como uma inevitabilidade que se encrustou no sentido da própria existência: existimos para falhar e a vitória não passa senão de um erro do acaso. A sua voz canta esses momentos fatídicos em que nos abandonamos ao dilúvio que nos consome por dentro. Mas, no seu caso, consegue colocar cá fora.

E há também um certo charme desajeitado, inocente, frágil. De quem sabe que o destino é cruel mas que o podemos ignorar. Um charme de fato e gravata, mas com cheiro a naftalina e braguilha aberta. De cigarro no canto da boca, chapéu de aba e lenço a fugir da lapela, registados em polaroid a preto e branco. Ou talvez amarelado pelo tempo. E as canções consomem-se assim mesmo, a preto e branco, entre a luz e a sombra, o brilho da vitória e o ocaso da derrota.

War Against Sleep traçam um curioso simulacro de uma existência falhada. Colocada em disco revela um curioso encanto...

     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Borderline Personality | CDS | 2004
- Invitation To The Feast | CD | 2005
     
www.rum.pt www.sensoria.pt