A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Philosophy Major
Título: Hyperotomachia
Ano: 2003
Editora: Wordsound
Formato: CD

"O coração humano é o ordenante do assassínio - sangue, sangue, sangue. Luz e som emanam do mundo como águas perdidas, e um silêncio profundo, negro e expectante floresce na sua ausência. É numa anticipação festiva de um Eden de trevas que o meu coração chora."
"Hypnerotomachia" - The Strife of Love in a Dream

É assim que Francesco Colonna (que se julga ser pseudónimo do infame Barão de Rais) inicia o seu proibido texto de amor e horror. É também assim que Philosophy Major inicia o seu caminho interior no sentido de buscar a forma pela qual poderá expressar e explosão psicótica das assassinas flores do amor de Colonna.

Com este disco Philosophy Major estreia-se na composição orquestral de peças de arte negra. Com a ajuda de Prince Charming procura responder com actos (no caso, discos) ao colete de forças de romances pré-fabricados e música vazia que nos rodeia, partindo de uma base dub, mas rasgando fronteiras no sentido de uma aproximação musical mecânica, é certo, pejada de explosões analógicas e intra-musculares, com busca incessante de recontruções múltiplas dos padrões ritmico-melódicos, mas com um apurado sentido estético onde cada ruído parece ter encontrado o seu berço natural, numa conjugação fantasmagórica entre a feitiçaria e o medo.

"In attempting to musically illustrate one of the great underground classics of forbidden science, Philosophy Major may very well have created the soundtrack to insurrection." - Skiz

     
     
www.rum.pt www.sensoria.pt