A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Matinee Orchestra
Título: Matinee Orchestra
Ano: 2005
Editora: Arable Records
Formato: CD

A música que a Matinée Orchestra nos revela neste seu primeiro álbum é uma curiosa viagem ao mundo da infância e das recordações pueris. E isto sem que seja um disco apatetado ou demasiado inocente. É mesmo um trabalho sério, mas que usa a simplicidade e jovialidade como trunfos principais de conjugações sonoras que em simultâneo conseguem ser directas, desarmantes e livres de subterfúgios desnecessários.

Em cada um dos temas deste disco Andrew Hodson dedica-se à tarefa de desfiar recordações infantis e acarinhar as pétalas coloridas que se desprendem de cada melodia. É uma música que evoca em doses equilibradas o inigualável «From Gardens Where We Feel Secure» de Virginia Astley, um manto translúcido de brandura e bucolismo de tenra idade, com a orquestra imberbe que faz parte das propostas de Pascal Comelade. É assim um trabalho luminoso e delicado, que assenta os seus pontos na riqueza de intrumentação, ainda que pouco sofisticada, e na sensação permanente de inocência e de perfeita transparência.

Tudo isto os Matinee Orchestra complementam com uma boa dose de magia e encanto, de sol e riso, que sustentam um disco francamente optimista, sem no entanto deixar de se atravessar por momentos de maior intimidade e introspecção. Inventivo, charmoso e cativante. Um belo conjunto melódico a transbordar bom gosto e a reclamar constantes audições, acompanhadas de leite e torradas enquanto nos perdemos em coloridas memórias, feitas de Lego e Playmobil.

     
     
www.rum.pt www.sensoria.pt