A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Radical Face
Título: Ghost
Ano: 2007
Editora: Morr Music
Formato: CD

Com apenas 24 anos, o norte-americano Ben Cooper já deu nas vistas no início de 2006 quando apresentou o álbum-estreia do projecto que mantém com Alex Kane, os Electric President, manifestando desde logo uma aptência relevante para a escrita de canções pop texturadas, em que a justaposição de rendilhados acústicos com elaborações rítmicas digitais de base electrónica abriram perspectivas refrescantes de criação. Agora a solo, enquanto Radical Face, Cooper serve-se da mesma estratégia para conceber um disco que, em muitos aspectos, se coloca numa perspectiva bastante diversa daquela que adoptou enquanto parte de um projecto a dois.

O ponto de partida para a confecção de «Ghost» é a suposição de que as casas têm memória, fixando pessoas e situações, que passam assim a ser constantemente evocadas e a conviver assombrosamente com outras pessoas e outras situações, condicionando a sua acção e os seus pensamentos. Como se fossem câmaras de ressonância da vivência de cada espaço, prolongando-a no tempo e agindo como entidade modificadora das percepções que cada um experimenta em cada momento. Assim, aconteceria uma interação entre o instante e a história de cada local, povoado de espíritos, fantasmas e memórias.

Esta temática, tendencialmente intimista e feita de imagens difusas, escuras e desfocadas, manifesta-se musicalmente por uma melancolia contida e enevoada, que adorna canções introspectivas que são ao mesmo tempo acolhedoras e estranhas, mas que criam uma confortável sensação de familiaridade. O lado negro do mesmo criador que tinha o mar, o sol e a praia no horizonte quando elaborou as delícias radiosas de «Electric President».

No ambiente nostálgico e sonâmbulo que constitui «Ghost» sobressai a deliciosa aptidão de Radical Face para dotar cada tema de uma unidade refinada, alternando arranjos construídos com instrumentação tão diversa como xilofone, piano, banjo ou mandolim, com ruídos seleccionados para que a assombração seja uma realidade, mas permitindo que reveladores e incandescentes raios de sol irrompam na sua música, como se fossem feixes intensos de luz a cruzar minúsculas fendas e a permitir uma percepção, ainda que limitada, do ambiente circundante mergulhado na escuridão. E assim se cruzam derivações mais ou menos folk com marchas militarizadas, com teclados etéreos ou ainda com reverberantes cascatas sonoras que ficam a ecoar na memória, estimulando a pesquisa de nuances só reveladas a cada nova e surpreendente audição.

     
Temas   1. Asleep On A Train
2. Welcome Home
3. Let The River In
4. Glory
5. The Strangest Things
6. Wrapped In Piano Strings
7. Along The Road
8. Haunted
9. Winter Is Coming
10. Sleepwalking
11. Homesick
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - The Family Tree; The Roots | Digital | 2011
- The Family Tree: The Branches | Digital | 2013
- The Bastards Volume Two | Digital | 2013
- The Bastards Volume 3 | Digital | 2014
- The Family Tree The Leaves | Digital | 2016
   
Artistas / grupos relacionados   - Electric President
     
www.rum.pt www.sensoria.pt