A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Hauschka
Título: Room To Expand
Ano: 2007
Editora: Fat Cat
Formato: CD

Hauschka é o projecto a solo de Volker Bertelmann, membro activo dos Melody A.M. (com Stephan Schneider, dos To Rococo Rot e Luke Sutherland, dos Long Fin Killie e Bows) e do duo Tonetraeger (com Torsten Mauss), que apresenta em «Room To Expand» um disco mais amplo do que os seus antecessores, «Substancial», de 2004, e «The Prepared Piano», de 2005.

Com formação clássica em piano, Bertelmann não se limita a uma abordagem linear do seu instrumento de eleição, dedicando-se a expandir as suas possibilidades tímbricas e rítmicas através de intervenções físicas nas suas características e mecanismos, bem ao jeito do piano preparado que John Cage, influenciado por Henry Cowell e Eric Satie, havia proposto no final dos anos 30. Mas, ao contrário da utilização efectiva que Cage conferiu ao seu instrumento mutado, rodeada por alguma anarquia estrutural, em Hauschka assistimos à geração e coloração de peças fundadas no formato clássico da canção, adaptadas aos tempos modernos de criação pop. Ou seja, a proposta de «Room To Expand» consiste em armadilhar as entranhas do piano com intervenções de vária índole, desde cartão ou cortiça colados aos seus martelos a papel de alumínio entrançado nas suas cordas, mas orientando os sons produzidos para a criação de pulsões rítmicas peculiares, que servem de base percussiva para toda a expansão melódica e harmoniosa que acaba por guiar, em momentos de três a cinco minutos, toda a acção musical.

Com esta estratégia bem executada, «Room To Expand» é uma implementação bem fundamentada da utilização alternativa do piano, produzindo sons inesperados para aquele instrumento, introduzindo alguma sujidade na sua limpidez constituinte, mas permitindo que o dinamismo e a fluência criativas se afirmem de um modo natural e cativante. Para além disso, a multiplicidade de formulações assim permitidas amplia o conceito aqui exercitado, ao adquirir diversas formas, distintas e variadas, ao fazer alternar momentos de maior intensidade com partituras mais ambientais e ao construir narrativas curiosas, também sublinhadas, aqui e ali, pela adição de alguns outros instrumentos, essencialmente cordas e metais, que, não reduzindo o protagonismo do piano mutado, acabam por reclamar notavelmente um papel de relevo no excelente resultado final.

Movendo-se entre a experimentação acústica de John Cage e a abordagem de contronos clássicos de Philip Glass, os Hauschka continuam a preencher um lugar muito próprio no contexto actual da produção musical, trazendo muita elegância e alguma erudição para um contexto mais próximo da pop e colocando-se ao lado de outros experimentalistas que fazem do piano o seu veículo maior de expressão, como sejam Max Richter ou Goldmund. «Room To Expand» não só confirma tudo isto, como ainda deixa muitas pontas soltas para novas experiências expansionistas.

     
Temas   1. La Dilettante
2. Paddington
3. One Wish
4. Chicago Morning
5. Kleine Dinge
6. Belgrade
7. Sweet Spring Come
8. Femmeassise
9. Watercolour Milk
10. Zahnluecke
11. Fjorde
12. Old Man Playing Boules
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - What A Day / Femme Assise | 7" | 2006
- Versions Of The Prepared Piano | CD | 2007
- Foreign Landscapes | CD | 2010
- Youyoume | Digital | 2011
- Salon des Amateurs | Digital | 2011
- Salon des Amateurs Remixes | Digital | 2012
- Abandoned City | Digital | 2014
     
www.rum.pt www.sensoria.pt