A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: My Brightest Diamond
Título: A Thousand Shark's Teeth
Ano: 2008
Editora: Asthmatic Kitty
Formato: CD
Obs: Distribuído por Sabotage

Se, em 2006, com o álbum «Bring Me The Workhorse», Shara Worden tinha mostrado claramente ao que vinha com os seu projecto My Brightest Diamond, o seu segundo trabalho em longa duração, «A Thousand Shark's Teeth», confirma que se tratava apenas de um (delicioso) aperitivo para o prato principal, agora requintadamente servido.

Desde o mometno inicial do disco, que abre com o fenomenal «Inside A Boy», que se percebe que estamos perante um disco especial. Shara Worden é uma compositora que teve formação musical clássica e em canto lírico, complementada por uma rodagem intensa em clubes nocturnos (nos quais cantava para suportar os estudos), por uma tutoria próxima de Padma Newsome (violinista e teclista dos The National e membro fundador dos The Clogs) e por uma presença ao lado de Sufjan Stevens no disco «Illinoise», no qual participou enquanto corista e Illinoisemaker. A todas estas influências, aliadas ao gosto pessoal por ópera, club-music, Tom Waits, Nina Nastasia e Débussi, soube emprestar uma forma própria de composição, que as perpassa de um modo transversal e sintetiza numa linguagem própria.

Se «Bring Me The Workhorse» olhava para o seu universo musical e o resumia num formato rock escuro e elegante, «A Thousand Shark's Teeth» busca o seu ponto de partida fundacional em composições para quarteto de cordas, aos quais foram sendo aplicados com mestria diversos componentes pop-rock, resultando num todo bastante mais introspectivo e melódico. Shara Worden exibe aqui o seu talento para conjugar arranjos clássicos numa linguagem musical popular, emparelhando guitarras eléctricas com harpas, celos, trompas ou violinos com natural à-vontade e deliciando o ouvinte com o toque requintado da sua voz, que embala num fio dourado cada acorde e envolve em pedras preciosas cada inflexão melódica ou cornucópia rítmica, mas conseguindo sempre estruturas pouco convencionais para as suas canções. Como se os Portishead se encontrassem com Scott Walker (de "Tilt" e "Drift") para, à luz de uma candeia de azeite, fazerem reinterpretações vocalizadas dos temas cinematográficos de Henry Mancini.

Este é, assim, um disco que mostra uma compositora num momento explosivo das suas capacidades criativas, capaz de rasgar um universo próprio dentro dos domínios pop-rock de ornamento orquestral, propor veredas refrescantes para um género que tem sido pouco arejado, e resgatar de imediato a admiração e o respeito de quem for capaz de se entregar honestamente à audição da sua música.

     
Temas   1. Inside A Boy
2. Ice and the Storm
3. If I Were Queen
4. Apples
5. From the Top of the World
6. Black & Costaud
7. To Pluto’s Moon
8. Bass Player
9. Goodbye Forever
10. Like a Sieve
11. The Diamond
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Tear It Down | CD | 2006
- Bring Me The Workhorse | CD | 2006
- Shark Remixes | Digital | 2010
- All Things Will Unwind | CD | 2011
- This Is My Hand | CD | 2014
- None More Than You EP | Digital | 2014
- I Had Grown Wild [EP] | Digital | 2015
     
www.rum.pt www.sensoria.pt