A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Great Leap Forward, the
Título: Finished Unfinished Business
Ano: 2008
Editora: Communications Unique
Formato: CD

Após dezassete anos de completa inactividade musical, Alan Brown regressa com o seu projecto a solo The Great Leap Forward, que fundou após a dissolução dos Big Flame, uma banda de Manchester que deixou a sua marca no indie-rock, em meados dos anos 80 do século XX.

«Finished Unfinished Business» resulta dos rascunhos de 11 temas que ficaram em suspenso logo no início da década de 90, quando Brown se dispersou por outras áreas de interesse. O que então ficou incompleto foi agora retomado, não se notando em momento algum a datação da sua origem. Ou seja, há uma imensa intemporalidade na proposta de indie-pop melódico e dançável que nos é feita pelos The Great Leap Forward, que faz deste um disco entusiasmado e entusiasmante.

Fazendo uso da forte consciência social e visão política que sempre acompanharam a escrita de Alan Brown, os impusos rítmicos e as melodias de guitarra soam a gritos de incentivo à acção individual contra a falsa liberdade imposta pelas economias capitalistas, a ilusão do auxílio humanitário rapidamente transformado em estratégia de dominação dos países em vias de desenvolvimento, a subjugação ao trabalho escravo subtilmente exigido pelas regras de mercado e pelas demandas de alta produtividade. Canções como «The Freedom Of The Street», «Wholesome Ways To Change The World», «Work Dulls The Senses», «It's Our Business To Say NO» ou «Call To Arms» não deixam dúvidas quanto à sua forte orientação ideológica, numa tentativa de influenciar o devir social através de uma intervenção artística ferozmente crítica do rumo civilizacional imposto pelas sociedades ocidentais, ditas modernas.

Com esta orientação geral, «Finished Unfinished Business» procura instituir hinos indie para as pistas de dança, com refrões que, para além de virais, sejam palavras de ordem capazes de acordar consciências. Como se os New Order suspendessem a sua intensa melancolia e se dedicassem a compor a banda sonora de uma campanha eleitoral left-wing, carregada de esplendorosas afirmações de bom gosto e de propostas musicalmente cintilantes.

Um disco para deixar fluir a partir de agora, com esperança que o seu sucessor não demore dezassete anos a ser congeminado!

     
Temas   Tolerance And Respect
The Freedom Of The Street
Tradesman’s Utopia
Wholesome Ways To Change The World
It’ll All End In Cheers
My Account Of The Revelation
Work Dulls The Senses
Lunar
It’s Our Business To Say NO
Call To Arms
The Happiest People Under The Sun (Part 1)
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - This Is Our Decade Of Living Cheaply And G... | CD | 2012
   
Artistas / grupos relacionados   - A Witness
     
www.rum.pt www.sensoria.pt