A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Sonic Youth
Título: The Eternal
Ano: 2009
Editora: Matador
Formato: CD

Não é exagero começarmos por afirmar que «The Eternal» é mais um passo seguro que os Sonic Youth dão para a já garantida eternidade na memória de todos quantos se prazenteiam com a música rock de extremos.

Dezasseis álbuns de estúdio depois de, em 1982, terem iniciado a sua vertiginosa discografia com o disco «Sonic Youth», o grupo regressa às edições numa casa independente, a Matador, quebrando assim uma ligação com a major Geffen que durava desde 1990, data da edição de «Goo», por muitos considerado o seu disco seminal e certamente representativo da ligação perfeita entre a canção e o noise-rock.

Tudo em «The Eternal» demonstra uns Sonic Youth experientes e nada neste disco dá conta de acomodação. Trata-se de um conjunto de 12 temas musculados, atravessados pela sua indesmentível marca, mas que escapam com toda a naturalidade a lugares-comuns e revelam uma magnífica capacidade de reequação de perspectivas e de controlo emocional e técnico de toda a ruideira que inunda o seu rock de arrojo estético, agora talvez de um modo um pouco mais subtil que em outros momentos da sua carreira.

Subtraídos de Jim O'Rourke e adicionados de Mark Ibold (ex baixista dos também influentes e notáveis Pavement), os Sonic Youth entregam-se à sua causa com rigor e talento, e uma urgência evidente de criar algo de excitante e distinto. Neste aspecto particular, «The Eternal» supera boa parte das suas investidas mais recentes ao rasgar com demostrável frenetismo algum conforto em que poderiam deixar-se acomodar face ao muito já conseguido, evitando tornar-se uma caricatura de si próprios.

Kim Gordon parece atacar cada canção com a voz surpreendida de uma recém-adolescente à descoberta de um mundo de possibilidades, temperando esse fascínio com a firmeza de quem já muito provou a si própria e com a vontade de ir mais além. Muita da excitação de «Sacred Trickster», de «Anti-Orgasm» e de «Massage The History» se devem à sua empenhada performance vocal. Thurston Moore, o gigante que empunha a guitarra com a pose heróica de um teenager em busca dos primeiros riffs, continua a burilar a esquizofrenia eclética e eléctrica das estridências que comandam o tempo e o modo de cada canção. Ouça-se «What We Know» ou «Walking Blue», por exemplo, como justificação eloquente do seu lugar de evidência no circo do rock'n'roll. Lee Ranaldo continua a ter prazer notório na minúcia com que controla laboriosamente a intensidade e tempo de vida de cada feedback e o devolve a uma malha sonora complexa, que fica ainda mais entranhada com esse contributo genial. «Antenna» será, possivelmente, o momento de «The Eternal» em que este parque de diversões se espraia com maior gozo evidente e Ranaldo melhor encarna o papel de miúdo a explorar aos limites do prazer o seu brinquedo favorito. Steve Shelley prossegue a sua projecção como silhueta rítmica que marca o compasso e garante rede a todos os malabarismos executados pelos seus copagnons de route, mantendo firme a nau quando o caos parece ser a única via de saída. «Calming The Snake» demonstra claramente o seu papel de bóia sinalizadora que se mantém à tona como ponto de referência.

Com esta eficaz articulação trabalhada ao longo dos anos e com a espontaneidade que, por via do talento, têm sido capazes de manter vibrante, os Sonic Youth acrescentam com «The Eternal» mais uma peça valiosa à sua (e nossa) colecção de discos imprescindíveis, rendendo homenagem ao legado punk do qual recolheram os cacos, mas sendo capazes de, através de colagens e recombinações, lhe dar um sentido amplo e universal, distante da visão obstruída e sem horizonte que lhe estava na origem. No limite, os Sonic Youth significam a afirmação e a negação do punk, pois com um disco como este é impossível não vislumbrarmos radiantes perspectivas de futuro!

     
Temas   1. Sacred Trickster
2. Anti-Orgasm
3. Leaky Lifeboat (for Gregory Corso)
4. Antenna
5. What We Know
6. Calming The Snake
7. Poison Arrow 3:42
8. Malibu Gas Station
9. Thunderclap For Bobby Pyn
10. No Way
11. Walkin Blue 5:21
12. Massage The History
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Sonic Youth | CD | 1982
- Sonic Death | CD | 1983
- Confusion Is Sex / Kill Yr. Idols | CD | 1983
- Bad Moon Rising | CD | 1985
- Evol | CD | 1986
- Sister | CD | 1987
- Daydream Nation | CD | 1988
- Goo | CD | 1990
- Goo [Deluxe] | 2CD | 1990
- Dirty - Deluxe Edition | 2CD | 1992
- I Dreamed Of Noise | Livro+CD | 1994
- Experimental Jet Set, Trash And No Star | CD | 1994
- Blastic Scene | CD | 1995
- Washing Machine | CD | 1995
- Made In USA | CD | 1995
- Slaapkamers Met Slagroom | CD | 1997
- Anagrama | CD | 1997
- A Thousand Leaves | CD | 1998
- Silver Session For Jason Knuth | CD | 1998
- Goodbye 20th Century | 2CD | 1999
- NYC Ghosts & Flowers | CD | 2000
- Murray Street | CD | 2002
- Sonic Nurse | CD | 2004
- Corporate Ghost - The Videos: 1990-2002 | DVD | 2004
- The Destroyed Room: B-Sides and Rarities | CD | 2006
- Rather Ripped | CD | 2006
- Simon Werner a Disparu | Digital | 2011
- Spinhead Sessions | Digital | 2016
   
Artistas / grupos relacionados   - Body/Head
- Cat Power
- Christina Rosenvinge
- Ciccone Youth
- High Confessions
- Jim O`Rourke
- Lee Ranaldo
- Lydia Lunch
- Maureen Tucker
- Mike Watt
- Mudhoney
- Sonic Youth / Beck
- Sonic Youth / Jim O`Rourke
- Sonic Youth + I.C.P. + The Ex
- Sonic Youth med Matts Gustafsson og Merzbow
- Sonic Youth su Tim Barnes
- Thurston Moore
- Vanity Set, the
     
www.rum.pt www.sensoria.pt