A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Tarwater
Título: Donne-Moi La Main
Ano: 2009
Editora: Gusstaff
Formato: CD

Autênticos magos na linha da frente da recuperação do krautrock para o século XXI, os Tarwater têm sabido percorrer o seu tempo de um modo sóbrio mas entusiástico, mantendo o seu nome, a cada nova produção, associado a elogios da imprensa que gosta de olhar a música pop-rock que extravasa o eixo anglo-saxónico e a uma fidelidade de uma legião crescente de admiradores, que assim validam e ratificam o sentido das suas opções estéticas.

Desde o início das suas actividades enquanto duo, em 1995, os germânicos Bernd Jestram e Ronald Lippock, que foram buscar o seu nome a C. Tarwater, associado aos discos dos Love, têm sabido e querido manter uma próxima colaboração com outras formas de arte, complementando com sons de cariz electrónico algumas exposições, peças de teatro, declamações, instalações visuais, dança, filmes em longa e curta-metragem e ainda desfiles de moda.

Toda esta vontade de experimentar e criar acaba por trazer à sua música apropriações dramáticas que aportam às sequências sonoras por si produzidas uma intensidade narrativa densa, mais ainda nos momentos em que a tonalidade declamativa da voz de Lippock encerra em si mesma uma auréola misteriosa, servida por elaborações electrónicas que, apesar de carregarem consigo a afabilidade de momentos íntimos, são, em simultâneo, de uma distância glaciar.

Toda esta história da criação dos Tarwater é agora trazida à banda sonora original de «Donne-moi la main», um filme do francês Pascal-Alex Vincent, em que os cenários de caminhos de ferro abandonados, pântanos e florestas remotas são sublinhados com eloquência pelo talento de Jestram e Lippock, cada vez mais tentados pela míriade de possibilidades aberta pela combinação de instrumentação orgânica com a maquinaria electrónica vintage que define e justifica o seu perfil musical.

Se tomado isoladamente, «Donne-moi la main», a banda sonora, consegue, por si só, contar uma história imaginária de solidão e encontro, que dispensa bem a companhia de imagens e joga na perfeição com a vontade individual de criar o seu próprio screenplay, naquilo que significa mais uma peça relevante no percurso mediaticamente discreto mas quase imaculado dos Tarwater.

     
Temas   1. Snail 4:04
2. Animetrain 0:33
3. The Blacktop 3:51
4. Station 3:30
5. Tubes 2:02
6. Time Slipped By 3:58
7. N`Existe Pas 2:27
8. Waterfight 2:48
9. Wednesday`s Child 2:43
10. Clock 1:39
11. Horsey 3:13
12. Harvest 2:44
13. Le Chemin Traversait La Foret 2:09
14. Chairs 3:57
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Animals, Suns And Atoms | CD | 2000
- Not The Wheel | CD | 2001
- Dwellers On The Threshold | CD | 2002
- The Needle Was Travelling | CD | 2005
- Spider Smile | CD | 2007
- Inside The Ship | Digital | 2011
- Adrift | Digital | 2014
   
Artistas / grupos relacionados   - Iggy Pop, Tarwater & Alva Noto
- Rats Live On No Evil Star
- Robert Lippok
- Static
- To Rococo Rot
     
www.rum.pt www.sensoria.pt