A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Scotland Yard Gospel Choir, the
Título: …And The Horse You Rode In On
Ano: 2009
Editora: Bloodshot
Formato: CD

«And The Horse You Rode In On... » é o segundo álbum dos Scotland Yard Gospel Choir, um projecto que colectivamente ganhou forma em Chicago, mas que saiu da mente de um galês, Elia, que se retirou para a sua terra-natal para buscar o ambiente propício à geração deste conjunto de canções indie-rock, incorporando traços identitários da música anglo-saxónica independente das últimas três décadas.

O que aqui encontramos são momentos variados de germinação criativa, sempre rodeados de uma espécie de celebração exuberante da condição literata e melómana destes músicos que apostam a sua liberdade numa música transgénica mas com uma forte personaliade própria. Os Scotland Yard Gospel Choir fazem música como quem faz teatro, mantendo uma permanente noção de encenação, movimento e drama e exibindo uma prazer desbragado em estar em cima de um palco que eles mesmos decoraram para ser um cenário de festa de inspiração nostálgica mas de resultado luminoso.

E parecem não ter abandonado nada ao acaso, com arranjos traçados para ir deixando um rasto complexo de actividade melódica, que tratam cada canção como uma peça única de porcelana fina e a adornam com bom gosto e a noção exacta do balanço ideal entre os trechos vocais, as harmonias dos metais, a condução rítmica das guitarras e a dolência das cordas que sublimam as emoções, conjugadas por um talento exímio para acelerar quando toda a envolvência o exige, ou abrandar quando as peças ameaçam não mais se manterem unidas.

Neste contexto de ambiente diversos, podemos perceber a mesma decadência da classe média dos Pulp no seu melhor, a pomposidade elegíaca e em crescendo filarmónico dos Arcade Fire, ou a intimidade inspirada dos Yo La Tengo mais auto-centrados, conjugando em «And The Horse You Rode In On...» uma intensa vivência romântica que já nos foi habituando a produzir notáveis partituras. Como é, de novo, o caso...

     
Temas   1) “You Go Together”
2) “Stop”
3) “One Night Stand”
4) “Something’s Happening”
5) “I Pretend She’s You”
6) “Hope Is Still On Your Side”
7) “Libertyville Or Somewhere”
8) “Sixteen Is Too Young”
9) “Praying Is A Heartache”
10) “Save Your Breath”
11) “Castle Of Whales”
12) “Ogilvie Station”
13) “…And The Horse You Rode In On”
14) “Tear Down The Opera House”
15) “Well I Wouldn’t”
     
     
www.rum.pt www.sensoria.pt