A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Martin Carr
Título: Ye Gods (and little fishes)
Ano: 2009
Editora: Sonnyboy Records
Formato: CD

Martin Carr foi, no decorrer dos anos '90, um influente compositor pop britânico, responsável pelo reavivar da tradição melodiosa de filiações psicadélicas. O seu projecto Boo Radleys revelou um músico talentoso, com um refinado conhecimento musical e uma capacidade de dar formas próprias à conjugação das suas admitidas influências, criando assim um espaço único, traduzido num conjunto coeso de 6 álbuns, todos artisticamente distanciados uns dos outros para se manterem relevantes, mas unidos por um traço identitário suficientemente notório para se poder falar em personalidade própria.

Quando em 1999 os quatro Boo Radleys decidiram seguir caminhos separados, Carr vestiu o fato de músico alquimista e partiu para a pesquisa de compostos sónicos de matriz electrónica sob o pseudónimo Brave Captain, produzindo mais 6 trabalhos em longa duração, agora marcados por uma sensação aventureira de rasgar caminhos novos, ainda que sempre atravessados por uma sensibilidade melódica impossível de disfarçar.

Nesta altura, curiosamente 20 anos depois de ter gravado o primeiro disco com os Boo Radleys, Martin Carr decidiu-se de novo por envergar o uniforme pop, com todos os botões polidos e impecavelmente engomado, assumindo pela primeira vez uma obra em nome próprio.

É assim que ao escutarmos «Ye Gods (and Little Fishes)» nos reencontramos fatalmente com o incomensurável prazer de mergulharmos sem defesas no reino das melodias contagiantes, de estrutura nem sempre simples mas impecável e laboriosamente arranjadas, com um requinte e um bom gosto irresistíveis, saídas directamente das mãos minuciosas de alguém que aposta tudo na edificação de canções atravessadas por uma melancolia lírica que é, a todo o tempo, desmentida pela elegância, beleza e encanto das sequências de acordes, que produzem um efeito imediato de auto-reconciliação e de apreço por todas as coisas boas que o mundo tem para nos oferecer.

Parece, pois, um disco de reconciliação de Martin Carr com um passado agora revisitado, com um presente de prazeres renovados, mas também com um futuro de projectada esperança. E se «Ye Gods...» é o reflexo da recente paternidade do seu autor, apetece desde já começar a inundá-lo de mensagens de apelo para que constitua uma família numerosa...

     
Temas   1. The Dead of Winter 3m 59s
2. Darwin's Tree 3m 54s
3. Bear lake 4m 44s
4. Pontcanna Stone 5m 0s
5. Goldrush '49 6m 34s
6. Orpheus Lament 3m 25s
7. Running 5m 31s
8. Why You Gotta Bring Me all this Rain? 2m 50s
9. Tired, Broke and Black and Blue 4m 40s
10. The Golden Key 5m 13s
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - The Breaks | Digital | 2014
- New Shapes Of Life | CD | 2017
   
Artistas / grupos relacionados   - Boo Radleys
- Brave Captain
     
www.rum.pt www.sensoria.pt