A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Sone Institute
Título: Curious Memories
Ano: 2010
Editora: Front & Follow
Formato: Digital

Errância pode ser a palavra-chave de «Curious Memories», o primeiro disco do projecto Sone Institute, cujo único activista é Roman Bezdyk que, a partir de Londres, empilha memórias fragmentadas sem aparente conexão e delas erege compostos sonoros inesperados.

Não encontramos canções em «Curious Memories». Os farrapos melódicos e rítmicos que Bezdyk aqui coloca em confronto, em sucessões aparentemente sem padrão mas que configuram uma pequena parte do fenómeno da hiper-actividade mental, sucedem-se um após outro sem ligação evidente e chocam com a concepção hermética da narrativa sonora.

Aqui, pelo contrário, Sone Institute é sinónimo de momentos captados por gravações ao acaso, que se atropelam com blips e blops de electrónica e parecem tropeçar em alguma instrumentação acústica, segundo o compêndio anarquista da falta de regra e o apoio dogmático na auto-regulação.

E a verdade é que «Curious Memories» se afirma como uma possível banda-sonora das nossas memórias fragmentadas, que junta imagens de um passado distante e infantil com delírios mecanicistas retirados de vivências urbanas dos anos recentes e, no final, parece pedir a cada um de nós a contribuição voluntária na atribuição de sentido a algo que, de outra forma, se assemelha a um aterro sanitário feito de sons desperdiçados, à espera de valorização.

E esta é, ao mesmo tempo, a maior fragilidade e riqueza de um disco que hipoteca muita da sua eficácia e beleza na sensibilidade e capacidade de organizar sons de quem, apesar de se encontrar na cadeira de ouvinte, tem ampla liberdade para conferir coerência ao que de outro modo é apenas caos e participar desse modo no processo criativo.

Em suma, «Curious Memories» é um daqueles discos de que se gosta muito ou se odeia, consoante sejamos capazes ou não (ou tenhamos vontade) de ordenar internamente a estética radical que nos é proposta por Sone Institute. Pelo que nos toca, é uma obra única e exigente, mas plena de interesse e fascínio!

     
Temas   1. Inter Asylum Cross Country 1:49
2. The Wind began to switch 3:23
3. Dark Forest - Silver Sea 4:17
4. Hobbyhorse 3:27
5. Plane Sailing Song 4:41
6. Tiny stars peer over the little roof 3:40
7. Lazy London Ways 3:07
8. Burnt Land 3:03
9. Steps to the Sun (Part 2) 3:13
10. French Woods 2:52
11. On Tree Hill 2:43
12. Tea for Four 1:54
13. Sweetness Coyed 3:54
14. Sleep has its Embers 1:10
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - A Model Life | Digital | 2012
- This Moment is Already a Moment [EP] | Digital | 2012
   
Artistas / grupos relacionados   - Dollboy meets Sone Institute
     
www.rum.pt www.sensoria.pt