A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Philippe Petit
Título: Silk-Screened
Ano: 2010
Editora: Trace Recordings
Formato: CD

Para Philippe Petit, músico francês com uma carreira que ultrapassou já os 25 anos de actividade relevante, a música é sempre uma questão de colaboração. Não só entre diferentes executantes e criadores, como também entre diversos instrumentos, géneros ou mesmo ideias, provenham elas de apenas uma ou de diversas mentes.

«Silk-Screened», o seu álbum mais recente, é o reflexo disso mesmo ao resultar dos inputs de gente como o próprio Philippe Petit (que tem no currículo discos gravados ao lado de Barry Adamson, Strings Of Consciousness, Lydia Lunch, Cosey Fanni Tutti, Jim Thirlwell, Kammerflimmer Kollektief, Scanner, Scott McCloud, James Johnston entre muitos outros), Graham Massey (808 State, Biting Tongues, Björk), Hervé Vincenti (Strings of Consciousness), Jérome Paressant (Abraxas Projekt), Andy Diagram (Spaceheads/Pere Ubu), Bela Emerson, Els Vandeweyer (IMI Kollektief, Ken Vandermark), Perceval Bellone (Strings of Consciousness), Ulrike Haage (Rainbirds, Stein, Carlos Bica), e de mais alguns músicos com nomes menos sonantes.

As contribuições de toda esta gente não só permitiu a Petit abrir-se a um conjunto articulado e abrangente de instrumentos - que incluem saxofones, clarinetes, trompetes, violaocelo, vibrafone, harpa, os tradicionais guitarra, baixo e bateria, e ainda um conjunto de gravações de campo e manipulações electrónicas que normalmente são a ferramenta de trabalho do francês - com também impulsionou uma fascinante fusão das fronteiras que normalmente se estabelecem entre os contextos do rock, do jazz e da música clássica, inventando uma música intensamente cinemática e sempre insidiosa nas projecções ritmico-melódicas que arremessa em faustosos contra-golpes criativos. Uma música que parece saída do nada para se impor visceralmente nos ambientes que a circundam, tomando o ouvinte pelos colarinhos a afirmando corajosamente a sua presença, que se faz sentir quer em momentos de bem-estar, quer em incómodas combinações melódicas que magicamente nos desinstalam e nos projectam para galáxias desconhecidas, impulsionados por uma aleatoriedade calculada e em que o local de aterrisagem só pode ser o cintilar digital do seu laptop. E neste deambular, nada no horizonte se assemelha a uma canção, pois raramente uma composição revisita locais anteriormente por si pisados.

«Silk-Screened» é, assim, um disco que consegue, de um só fôlego, marcar um território muito seu e carregar consigo toda o legado que Philipe Petit, enquanto músico, já foi capaz de construir. Diferente e notável!

     
Temas   01) The neon woman
02) Abraxas
03) A swirling mix of dystopia
04) Blossoming krokus
05) A swirling mix of utopia
06) Do not follow your own shadow
07) ... Beyond the mist....
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Henry: The Iron Man | CD | 2010
- Nyctalopia | Digital | 2011
- Hitch-Hiking Thru Bronze Mirrors | CD | 2012
- Oneiric Rings On Grey Velvet | CD | 2012
- Fire-Walking To Wonderland | CD | 2012
- Una Symphonia Della Paura | Digital | 2012
- Eugénie | CD | 2012
- Cordophony | CD | 2012
- Immersion | Digital | 2013
- Simplify EP | Digital | 2014
- SPC U | Digital | 2014
- It Came From Outer Space | Digital | 2014
- Attack EP | Digital | 2015
- Multicoloured Shadows | CD | 2015
   
Artistas / grupos relacionados   - ASVA and Philippe Petit
- Barry Adamson
- Bela Emerson
- Edward Ka-Spel + Philippe Petit
- Eugene S. Robinson + Philippe Petit
- Foetus
- Lydia Lunch
- Murcof + Philippe Petit
- Pas Musique
- Philippe Petit + Chapter 24
- Strings Of Consciousness
     
www.rum.pt www.sensoria.pt