A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Ariel Pink`s Haunted Graffiti
Título: Before Today
Ano: 2010
Editora: 4AD
Formato: Digital

Se alguém se dedicasse a fazer um compêndio da música pop-rock artisticamente relevante dos últimos 40 anos e, depois de recolhidas pilhas e pilhas de canções, se visse forçado, por questões de espaço, a fazer a síntese de todo esse material, reduzindo-o ao essencial, dificilmente teria condições para apresentar uma peça articulada e esteticamente funcional. A menos que esse alguém se chamasse Ariel Marcus Rosenberg e o compêndio assim gerado ficasse conhecido por «Before Today».

Sim, é verdade! Esse compêndio existe e desde o título a cada som que dele se desprende, tudo remete para o estímulo de memórias escondidas pelo tempo ou por ele incompreendidas. Mas esses fragmentos do passado surgem em «Before Today» articulados de uma forma talentosa que lhes garante vida própria numa outra coisa, muito mais ampla do que apenas uma mera sucessão de citações.

Não falamos de mash-up apenas porque não há arremesso simultâneo de referências irreconciliáveis umas de encontro às outras, antes ancorando cada canção num fragmento do passado embebido em vários outros, mas segundo uma linguagem nova que tudo deve a um momento civilizacional em que o antes, durante e depois se confrontam num combate sem tréguas com a identidade, com a consciência histórica e com a urgência e facilidade da auto-publicação.

Toda esta esquizofrenia criativa, que conhece momentos de euforia e outros tantos de plácida contemplação, misturando a new wave com a soul e ambas com o rock, é um marco na carreira de Ariel Pink, que parece finalmente ter encontrado as condições técnicas ideais para descrever musicalmente as suas projecções mentais - sendo este o seu primeiro disco que não foi gravado no seu quarto e que contou com uma banda, Hounted Graffitti, que deixou de ser imaginária para poder contar com músicos de carne e osso - mas principalmente porque foi capaz do golpe de asa que permitiu à sua música deixar uma condição menor de amálgama-por-vezes-incompreensível-outras-tantas-nem-por-isso, para alcançar agora o estado de apuro que, acreditamos, sempre esteve nas cogitações do seu autor.

Como se todos os discos que Ariel Pink editou entre 2004 e 2009 tivessem sido apenas o banco de ensaios e «Before Today», finalmente, o grito de eureka que, acreditávamos, pudesse vir a bradar! E, na verdade, com este novo álbum, Ariel Pink entra decididamente numa outra esfera, mais respeitável, abandonando de vez o rótulo de excêntrica curiosidade...

     
Temas   1. Hot Body Rub - 2:26
2. Bright Lit Blue Skies - 2:25
3. L'estat (acc. to the widow's maid) - 4:26
4. Fright Night (Nevermore) - 3:35
5. Round And Round - 5:08
6. Beverly Kills - 3:56
7. Butt-House Blondies - 3:27
8. Little Wig - 5:46
9. Can't Hear My Eyes - 3:19
10. Reminiscences - 2:34
11. Menopause Man - 4:00
12. Revolution's A Lie - 3:49
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - The Doldrums | CD | 2004
- Worn Copy | CD | 2005
- Mature Themes | Digital | 2012
   
Artistas / grupos relacionados   - Ariel Pink
- John Maus
     
www.rum.pt www.sensoria.pt