A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Matt Elliott
Título: The Broken Man
Ano: 2012
Editora: Ici D'Ailleurs
Formato: CD

Matt Elliott tem vindo, ao longo dos anos, a manter uma espécie de vida artística dupla, mudando o registo sonoro consoante se apresenta em nome próprio, numa cambiante mais folk e intimista, ou como Third Eye Foundation, construindo paisagens ambientais com recurso à electrónica. Em ambos os casos o resultado musical é assinalável mas, provavelmente, nunca como em «The Broken Man» se aproximou tanto da perfeição.

Este álbum surge, na carreira de Elliott a solo, na sequência de três álbuns que, no seu conjunto, denominou The Songs Triology e mergulha profundamente num oceano escuro de lamentos melancólicos construídos pela sua magnífica voz grave, pelo dedilhar filigrânico de uma guitarra acústica e pelo assombrado piano, que revolve as profundezas emocionais de um autor que confessou ter sido este um trabalho arrancado ao amor e às lágrimas, com múltiplos fantasmas a servirem de musas inspiradoras.

«The Broken Man» deixa pouca coisa evidente à sua superfície, exigindo uma escuta aprofundada para captar toda a panorâmica rasgada por uma fragilidade desarmante que espreita a cada acorde, lancinante, como se da delicadeza da melodia negra se desprendessem cristais aguçados que se cravam na alma, ali plantando um desassossego que une o belo ao doloroso, como se de uma única coisa se tratasse.

Neste seu magnífico registo, Matt Elliott consegue levar-nos consigo a um mundo de sombras, é certo, mas no qual nos canta  fábulas épicas que sempre atormentaram a mente humana, conseguindo envolvê-las por uma aparente calma, resultante não da resignação, antes sim da capacidade de compreensão e aceitação das fragilidades inerentes à condição humana.

Misturado por Yann Tiersen, «The Broken Man» mostra a profundidade sincera de um autor que, por recusar o medo de se expor, consegue elevar o belo a um patamar sublime. Obrigatório!

     
Temas   1. Oh how we fell
2.Please, please, please
3.Dust, Flesh and bones
4.How to kill a rose
5.If anyone tells me"it's better to have loved and lost than to never have loved at all" i will stab them in the face
6.This is for
7.The pain that's yet to come
     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - Only Myocardial Infarction Can Break Your ... | Digital | 2013
- The Calm Before | Digital | 2016
   
Artistas / grupos relacionados   - Flying Saucer Attack
- Marquises, Les
- Third Eye Foundation
     
www.rum.pt www.sensoria.pt