A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Chris Garneau
Título: Winter Games
Ano: 2013
Editora: Clouds Hill
Formato: Digital

A tonalidade grave e escura das melodias e o quase-falseto da voz são as principais chaves de codificação da beleza que, discreta mas firmemente, irradia de «Winter Games», o terceiro álbum do norte-americano Chris Garneau.

Envolvidas em arranjos luxuriantes, nos quais se prescruta o tempo que Garneau passou em Paris, durante a sua infância, as canções deste disco são simultaneamente elegantes e sombrias. A sonoridade clássica com que cuidadosamente é embalada cada canção atribui-lhe uma característica de pop barroca, elaborada sobre uma certa fragilidade emocional e uma permanente sensação de perda, como se o olhar do compositor se tivesse detido nos fragmentos da vida que se lhe escaparam e se dedicasse a musicá-los.

Mas, apesar de uma constante convivência com os fantasmas que parecem atibular a existência de Chris Garneau, «Winter Games» não se queda, em termos melódicos, pelos seus invernos interiores. Pelo contrário, das dores foi capaz de fazer algo musicalmente luminoso e belo que, sem ser eufórico - longe disso - atinge uma certa elegância eloquente, capaz de envolver afectuosamente todos quantos o escutem e, com isso, de passar a ocupar um lugar especial.

     
     
www.rum.pt www.sensoria.pt