A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Station 17
Título: Blick
Ano: 2018
Editora: Bureau B
Formato: Digital

Station 17 nasceu em Hamburgo, na Alemanha, em 1989, com o intuito social de juntar músicos portadores e não-portadores de deficiências, atuando na cena alternativa daquele país.

Até hoje mantém esse figurino, mesmo sabendo que muitos são os músicos que vão atravessando o projeto, como membros efetivos ou de passagem, deixando uma marca pessoal e musical numa carreira que, com «Blick» já conta com 10 álbuns de originais. Discos nos quais é forte a marca teutónica da electrónica e do mecanicismo kraut, mas que também integra elementos da pop, do disco ou da música experimental, num todo fluido que conhece diversas formas de expressão.

«Blick» é, também ele, um disco de diversas cambiantes, ainda que haja a percorrê-lo um fio identitário de uma certa "sujidade" electrónica, que difunde a luz que incide em cada melodia e ritmo. A lógica de cruzamento de sons de diversas proveniências, ora em vertigem ora em acalmia efervescente, cruza os 11 temas aqui incluídos, num constante e animado diálogo entre os músicos envolvidos, que geram uma alquimia própria na qual os convidados se integram harmoniosamente. E, no caso deste novo tomo da história dos Station 17, os seus nomes incluem Andreas Dorau, Jean-Hervé Péron e Zappi Diermaier (dos faUSt), Andreas Spechtl (Ja, Panik!), Pyrolator, Grosskopf Kranemann, Datashock, Günter Schickert, Ulrich Schnauss e Dirk Dresselhaus (Schneider TM).

     
     
www.rum.pt www.sensoria.pt