A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | 0-9
Disco    
   

Grupo: Low
Título: Double Negative
Ano: 2018
Editora: Sub Pop
Formato: Digital

Já passaram 24 anos desde que os Low se estrearam com «I Could Live in Hope» mas nunca, como agora, ao 14º álbum de originais, se abiram tanto à novidade na sua música.

Tendo sido um dos principais grupos da linhagem slow core, que ajudaram a batizar e muito contribuiram para solidificar, o trio constituído por Alan Sparhawk, Mimi Parker e Steve Garrington, concretiza em «Double Negative» a afirmação de uma linhagem estética muito requintada, que «Ones and Sixes», em 2015, já tinha dado indícios de estar em gestação.

Isto porque deixam que a electónica entre a fundo na lenta melancolia que sempre esteve, e continua, bem no centro das suas composições, adensando o mergulho em zonas negras da existência e poluindo de desperdícios industriais a sua música, historicamente muito mais envolta em bocolismo do que em urbanismo. Não que tenham abandonado por completo essa contemplação extática que lhes está na raiz artística, mas induzem-lhe agora o sobressalto de quem se abriu à possibilidade de pôr em causa as âncoras estéticas em que se apoiou até aqui e tenha partido à aventura sónica, explorando com pertinência, mas também de forma ávida, todas as mutações sonoras que a electrónica digital proporcionam à matéria-prima criativa, emprestando-lhe uma tensão intensa e emocionalmente carregada.

Se a dupla-negação corresponde à afirmação, os Low com este disco afirmam em letras gordas que é muita a criatividade que ainda têm para dar à música, fazendo deste, senão o melhor, pelo menos um dos melhores trabalhos da sua já longa e notável existência musical.

     
Outros discos do mesmo artista / grupo   - I Could Live In Hope | CD | 1994
- Plays Nice Places | Digital | 2012
- The Invisible Way | Digital | 2013
- Ones and Sixes | Digital | 2015
     
www.rum.pt www.sensoria.pt